Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LM, fast foodie

Pasta-expert *** Master na arrumação da caixa de sushi *** Doutoramento na cozinha do desenrrascanço *** Veggie Friendly *** Viciada em comer-fora e arruinar carteiras

12
Nov18

Bem-querida Malquerida

LM

Fomos jantar ao Siesta a convite da Estrella Damm em parceria com a Zomato, num evento onde a estrela da noite era a Malquerida, a mais recente estrela da marca mais conhecida dos nuestros hermanos.Estava já há uns dias super entusiasmada com este evento, já que conhecia o Siesta há alguns anos, mas as vezes que lá fui contam-se pelos dedos... o meu querido esposo já estava farto de me ouvir a sonhar alto com enchiladas cheias de queijo...O espaço estava decorado a rigor: cheio de sombreros pendurados por todo o lado, caveiras...- Sabes quem veio hoje?- Quem??? - pergunto eu histérica a achar que estava lá a rainha de Inglaterra...- A Frida Kahlo...(Só quem conhece o bicho, é que sabe que o meu esposo me mete às gargalhadas de forma a que metade do restaurante fique a pensar que somos deficientes)É realmente dos restaurantes mais giros, tem imenso espaço e dá para grupos grandes, o ambiente é óptimo (empregados super prestáveis, simpáticos) e ainda temos direito a Mariachis a tocar grandes clássicos...Para entrada: nachos, guacamole e Salsa Roja picosa... também umas batatas fritas que me pareceram de batata doce, e tudo serviu para comer aquele guacamole delicioso.Serviram nos logo a Malquerida e aí sim, eu fiquei parva da vida. Quando me metem à frente uma cerveja com um tom avermelhado, espuma alaranjada... hummmmm vai correr mal... provo... UAU! A cerveja foi sem dúvida alguma a maior surpresa! Espetacular, leve, com um toque a citrinos mas que não é sequer enjoativo ou exagerado... não há nenhuma que eu possa comparar das marcas que em Portugal estamos mais habituados, e eu estava à espera de uma cerveja mais forte ao estilo artesanal mas não... é mesmo leve e que acompanha bem com tudo. (Note-se que não vou divulgar o número de cervejas que virámos por uma questão de não amarfanhar a minha imagem perante os meus queridos seguidores)A comida.... como explicar isto sem ser rude.... vamos por pontos:- a escolha do chef, a meu ver, foi um tiro no pé. Como era um evento grande para um número significativo de pessoas, não quiseram arriscar nos picantes... mas quando eu vou a um Mexicano, quero mexicano! Um picante, uns cominhos, uma comida forte que me deixe a trabalhar no estômago 3 dias! Ou seja, foi nos servido um prato com uns peixinhos da horta acompanhados de picles que estavam óptimos (como entrada) e ao lado 3 tacos recheados com uma carne mistério, mais picles e um molho de hortelã por cima. Provo o primeiro e sinto doce... tudo doce... a sensação que tive foi: "aí que doce, mas ainda bem que há mais dois" - lanço-me ao segundo taco - "ahhh, mais doce" - vou ao terceiro com uma ténue esperança de ser algo diferente - era doce.Pá... pé-na-argolaAquele prato seria divinal se fossem 3 tacos diferentes: um doce, um intermédio e um picante. Queremos sabores! Queremos experimentar! A sensação que tive foi aquela de ir a um sushi maravilhoso e espetarem com um frasco de molho agridoce por cima de todas as peças - naaaaaãooooooooooooMas pronto, fora isso, a carne era muito tenra, era um mix agradável se fosse só mesmo um. Descobri no final que era língua de vaca e tive de conter o meu cérebro para não ficar maldisposta. Porque era bom, mas o meu cérebro não se dá bem a pensar em línguas.O que acabou por tornar este jantar inesquecível, foi mesmo a cerveja. Espero que a Estrella a coloque nos supermercados porque comprarei com toda a certeza, mas para já, acho que só mesmo em restaurantes.No final, a nossa mesa conseguiu ser presenteada com uns doces da casa que não estavam incluídos no jantar (obrigada ao Siesta por esta atenção e também à querida LopesCa por ter feito o pedido) :) - um doce de três leites, um semi-frio de limão e ainda churros com chocolate. Não sei qual delas era melhor! Podia ter me alimentado a doces!Vou com certeza voltar ao Siesta, porque apesar desta experiência em termos de prato não ter sido a melhor para mim, sei que sendo eu a escolher saio de lá sempre satisfeita (minhas queridas enchiladas, eu sei que ainda estão à minha espera)Obrigada à Estrella Damm por me ter dado a conhecer uma cerveja magnífica e mais uma vez obrigada à Zomato por proporcionar estes momentos de partilha tão bons <3Siesta Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

07
Nov18

Okah - Manjar dos deuses asiáticos à beira-rio

LM

Ora que bem que se está no bar da praia! Neste caso, mais à beira-rio... O Okah é um restaurante relativamente recente no LACS, localizado nesta nossa grande e querida Lisboa, que nos remete a uma viagem pelo Vietnam, China, Tailândia, Coreia... ou seja, numa grande mixórdia de países asiáticos.Fui a este restaurante a convite da zomato, para o evento da Nescafé "Experiências de Café" e o primeiro impacto foi sem dúvida o espaço: todo um restaurante construído em contentores, que habitualmente costumo descrever como os trambolhos mais horrorosos que Lisboa tem à beira-rio... e neste caso, funciona! Uma vista fantástica e um "cantinho" inacreditavelmente acolhedor no topo do edifício.Este desafio da Nescafé deixou-me entusiasmada tendo em conta que é o que provavelmente mais consumo durante o dia, mas nunca como componente dos pratos... é sempre café puro e por favor, sem açúcar!Para abrir o apetite, começámos por um Cocktail Nescafé Tonic: mistura de Gin Tónico, café Arábico do Brasil e maracujá.Parece um mazagran? Era do estilo "primeiro estranha-se e depois entranha-se", o gin ajuda a entranhar pois tá claro. Os panitos da outra foto, para além de ensopar o gin, tinham um molho picante delicioso a acompanhar.Quando chegou a entrada, já batíamos palminhas só de olhar (e do gin) para este prato vietnamita: Satay de fraldinha em molho de amendoim e cebolinho. Ganhou o prémio de "o melhor que comi neste jantar", não descurando os outros!Prato de peixe: Dourada grelhada, caldo de Dashi com molho tamarino com um toque de café (era suposto ser espuma, tá a ver??), e o chef desfez se em desculpas por não poder apresentar o prato com este detalhe... (epa, não é preciso querido, tava bom!) No entanto, ficou um pouco aquém das expectativas... para mim uma boa dourada é escalada com molho de manteiga, batatas e cenoura numa tasca à beira mar. Podem tirar a jagoza da Ericeira, mas não tiram a Ericeira de mim.O prato de carne sim, esse subiu a expectativa porque eu não acho piadinha nenhuma a carne de porco e esta Presa de porco preto marinada com Kimchie com legumes grelhados explica se com duas palavras:DIVINALA sobremesa... hmmmmmmtrufas de chocolate negro panadas com wasabi acompanhadas de gelado de maçã verde. Como adoro wasabi, foi super interessante experimentar este mix... mais uma vez, perfeito!Terminámos a noite com uma degustação de cafés onde pude com muita satisfação apreciar um bom café de balão (slow Coffee) e também slow coffee chemex (para mim, chama-se meter o café num filtro e deixar a gravidade fazer o seu trabalho) que estava bastante melhor que o do próprio balão mesmo o café sendo igual!Só tenho a agradecer à Zomato, à Nescafé e ao Chef Nuno Rodrigues por esta experiência magnífica.Quero muito voltar ao espaço para provar o camarão tigre <3 e aproveitar mais uma vez a vista deslumbrante!Nota técnica: escrever os nomes completos dos pratos deu uma trabalheira desgraçada...

Mais sobre mim

Zomato Blogger

View my food journey on Zomato!

Zomato

Vê a minha história gastronómica na Zomato!

Sigam no Instagram @lmnottobacco

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.