Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LM, fast foodie

Pasta-expert *** Master na arrumação da caixa de sushi *** Doutoramento na cozinha do desenrrascanço *** Veggie Friendly *** Viciada em comer-fora e arruinar carteiras

22
Ago23

Para não variar, sushi!

Sushi Friendly - Algueirão Mem Martins

LM

 

Malta foodie,


Mais uma vez começo este novo desabafo com um pedido de desculpa pela minha ausência na escrita... mas, entre uma dieta para perder uns bons quilos e a azáfama do trabalho em excesso, não tem sobrado muito tempo para conhecer novos restaurantes e experiências que valham a pena uma partilha com pés e cabeça. E aviso já: ser foodie e magra não é compatível. 

Mas assim de esguelha já vos dou um spoiler, se estou aqui a escrever, é porque vai valer a pena.


Contexto: estou de férias e a aproveitar a vida (caguei nas fotos, não estão espetaculares). Mudei o meu instagram para LM, fast foodie exatamente para dar uma bela desculpa que as fotos são fast, não há pachorra para meia hora de sessão fotográfica. Tirámos 15 dias para descansar, sem nada marcado (porque é Agosto e eu não sou rica, só linda) e decidi vingar o subsídio de férias em comida, então procurei por um bom sushi na zona de Lisboa e arredores nas apps da vida: encontro no The Fork o "Sushi Friendly" com 50% de desconto e com uma pontuação incrível de 9 qualquer coisa. Em Algueirão- Mem-Martins? What? Ok... bora!

A minha primeira impressão (pelo nome e zona) foi do estilo: não sei bem se é isto que eu quero. Mas li as reviews uma a uma, cada vez mais me convencia que isto podia ser a próxima pérola de sushi escondida. Só bons reviews, sempre malta super surpreendida com a qualidade do produto e o facto de ser um espaço super familiar (um negócio de um casal: sushiman e esposa na sala). Estava convencida e marquei.

Segundo contexto nada-a-ver com o restaurante: estávamos desolados com a "perda" das nossas duas últimas pérolas aqui na zona. Um dos negócios familiares de sushi em Monte Abraão fechou por causa da má localização e o outro sushiman saiu do país. Tudo o que queríamos era encontrar o nosso próximo amor de sushi.

 

Experiência: São 20:30 da noite, ainda molhados da praia e alguma areia nos pés, chegamos à morada que o GPS indica:

Eu: "Amor, isto é uma rua sem saída, quem é que abre um sushi numa rua sem saída, no Algueirão?"

Ele: "Será que nos vão arrancar um rim?"

 

Rimos, mas entrámos no Sushi Friendly.

 

O espaço é pequeno, entramos diretamente na zona de serviço onde conseguimos ver o sushiman a trabalhar e a Sara (mulher do sushiman) recebe-nos com a maior simpatia e alegria. Vamos até à sala de refeições, umas 6 ou 7 mesas, decoração simples, ambiente agradável e uma musiquinha bem calma. Tá óptimo!

 

IMG_4282.jpeg

Tínhamos reservado com 50% de desconto no The Fork mas como os menus de degustação não estão incluídos, decidimos ignorar a promoção e pedir menu. 40 peças tradicional e dois temakis de salmão e queijo de entrada (esses com desconto). Perguntei à Sara se funcionavam com All you can eat e a resposta foi perfeita: não, porque não queremos diminuir a qualidade do nosso produto. Tá tudo dito!

Segunda "apresentação" da casa: os temakis. Oh meus meninos... alga crocante, salmão fresquíssimo e arroz no ponto! Há quanto tempo não me passava um temaki assim no estreito! Só por isto, já reservava uma mesa fixa todos os meses para vir comer aqui.

 

IMG_4285.jpeg

Quando veio o menu tradicional, foi só confirmar o que já desconfiava: peças impecavelmente proporcionais, peixe fresco, arroz perfeito, nada de molhos, nada de exageros, sushi feito exatamente como ele deve ser. Respeito pela cozinha japonesa é raro, e ainda bem que ainda há quem o faça assim sem nos levar o tal rim.

Das poucas fotos que temos, acho que dá para perceber o que falo. A simplicidade é a maior perfeição no sushi!

IMG_4289.jpeg

Não pedimos sobremesa, estávamos demasiado felizes com o festim mas a especialidade são guiozas de maçã. Mas ficámos com muita vontade de voltar em breve para experimentar TUDO!

 

Ficamos mesmo, mas mesmo muito felizes de ter encontrado este cantinho perfeito para apreciar um bom sushi, longe da confusão, com um ambiente familiar e perfeito e super fácil de chegar e estacionar. 
Recomendamos muito uma visita! Isto pode soar a publicidade, mas não é mesmo, é só um texto de apreciação por um óptimo trabalho da equipa do Sushi Friendly!

 

Até breve, muito em breve!

11
Jan21

Bigchurras Delivery - novos hambúrgueres em Queluz

LM

Como já devem ter reparado, ando um pouco ausente por estes lados. Infelizmente, não ando com muita vontade nem inspiração para escrever. Mas nunca posso dizer que tenha sido por falta de novidades gastronómicas :D porque essas, não falham! Nem que seja pela busca intensa de novidades pela Uber Eats na minha zona.

Hoje tenho vontade de escrever, isto porque fui arrastada para vir ver "a bola" e não me apetece ver o jogo. Então cá vai, vamos lá meter algumas novidades em dia!

 

Há uns tempos atrás, nas minhas pesquisas ubereatianas, tinha reparado num novo restaurante, o Bigchurras Delivery que a única especialidade que serve são hambúrgueres... Quando vejo algo novo que não conheço, sigo logo para a trilogia de pesquisa: Zomato, Google e campo. Primeiro, nada no Zomato, nem um review. Google, nada. Pesquisa de campo: quando lá chegamos repararmos num cantinho pequenino, recentemente aberto ao lado do mercado de Queluz, só com uma mesa ao lado do balcão e duas cá fora de esplanada (que nesta altura, não convidam muito). Realmente, é um espaço físico pensado para take-away ou entrega em casa. Felizmente a mesa lá dentro estava vazia e nós decidimos experimentar ali no local. O menu é muito simples, mas o que já me tinha chamado a atenção nele é que nota-se que são combinações de ingredientes bem pensadas. E notam-se os pormenores como: "blend de carne de bovino", cebola caramelizada, hamburger de picanha... Isto é malta que sabe, não são hamburgueres congelados do Lidl (sim, já me aconteceu isto noutro espaço que felizmente já fechou).

Fomos super bem recebidos por um amável casal que é dono deste novo projeto, escolhemos os nossos hamburgueres da carta e já estava eu, desde que entrei, a desejar a coxinha de frango que estava na bancada. 

Pergunto: "Aquela coxinha tem Catupiry?"

Claro que tem! 

E digo-vos que saltou para o top das melhores coxinhas que comi. Adoro Catupiry e não é fácil de encontrar tão boas! E claro, é a dona do espaço que as faz além de esfihas, quibis e outros salgadinhos com óptimo aspecto.

Entretanto, depois de tanto elogio às coxinhas, a senhora explicou-nos a história daquele projeto. Este casal, já tinha um espaço dedicado exclusivamente a hambúrgueres na sua cidade natal brasileira. Quando vieram para Portugal, acabaram por ficar a trabalhar em restauração, acabaram por continuar a cozinhar as suas especialidades e perceberam que continuavam a ter sucesso por cá para arriscarem abrir o seu próprio negócio.

E nasceu o Bigchurras! (Fez então sentido na minha cabeça o porquê de me aparecer um Bigchurras no Brasil antes de encontrar o português, era mesmo deles!)

Quando os hamburgueres chegaram às mesa, não deu vontade de comer logo de tão bonitos que eram. Mas isso vocês conseguem ver aqui:

 

IMG_20201213_182201.jpg

IMG_20201213_182246.jpg

 

A carne do meu hamburguer era de bovino e não se sentia uma ponta de gordura, estava no ponto e super saborosa. Agora, tudo o resto era pornográfico. Eu sou daquelas pessoas que só escolhe hambúrgueres quando têm cheddar, agora imaginem este que estava carregadinho... Divinal! Tinha molho barbecue e maionese, todos os molhos caseiros e muito bons. Só achei, a título pessoal, que tinha demasiado para mim, mas isso é algo que da próxima tenho de pedir para não colocar tanto molho para sentir melhor o sabor dos restantes ingredientes.

As batatas, apesar de congeladas eram de muito boa qualidade e o molho caseiro de maionese que as acompanham era mesmo delicioso, até rapámos a caixinha! 

Ainda tivemos oportunidade de falar com o dono, que claramente adora fazer isto! É ele que escolhe a carne, que as mistura, explicou nos a proporção que usa para dar sabor, os ingredientes que usa são escolhidos a dedo porque claramente têm muita experiência e sabem fazer isto a sério. Ficámos deliciados com a história e amor deles a este projeto.

Ficámos com pena do espaço não ter mesas, porque só com uma mesa, só dá mesmo para 4 pessoas lá dentro. E no verão vá, mais umas 4 pessoas cá fora. Com a qualidade que têm e um bom espaço, podiam estar sempre cheios. 

Mas vamos com certeza dar a volta à carta muitas mais vezes, seja pela Uber eats ou a ir lá buscar ao local (até é fácil encostar o carro para ir lá num instantinho).

 

 

Bigchurras Delivery Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

10
Nov20

SushiFashion Beloura

LM

Já tinha ouvido falar muitas vezes no SushiFashion na Beloura, mas por preguiça de ir parar a um sítio fora de mão, ia deixando passar a visita. Até que num dia com uma bela promoção de 50% na carta do The Fork, decidimos arrancar até lá, foi um belo incentivo! 

 

O restaurante está localizado dentro da Quinta da Beloura, super-chique-super-fashion. Lá percebi o porquê do nome, que de nada é a minha onda. O espaço fica meio escondido, é sempre bom ter o GPS nestas alturas da vida.

Quando chegámos ao restaurante, fomos sentados numa das mesas mais perto dos sushimans, o que normalmente eu até aprecio bastante, mas neste caso nem por isso. As duas mesas neste local em específico, pareciam um pouco "no meio da entrada", onde o staff tem várias mesas de preparação de encomendas para fora e também mesas com agendas e cheias de "coisas". O resto do espaço até pareceu ter uma decoração agradável (um pouco demasiado fashion para mim), mas devido à pandemia não achei prudente explorar, então fiquei com uma sensação estranha de não ter gostado do espaço.

Ainda me ri um bom bocado quando percebi que o canal que estava a passar na televisão era o (surpreendam-se): Fashion!

 

Mas falando do que interessa: começámos por um Hiramé (14€). Uma entrada fria composta por 12 peças de sashimi de salmão, atum e peixe branco com Ponzu trufado. Não fazia ideia do que era Ponzu, mas o trufado pareceu-me bem... Depois de um "google" percebi que é um molho à base de limão utilizado na cozinha japonesa, neste caso trufado, que acabou por dar um toque de "ceviche" ao sashimi. Estava uma maravilha! Logo aqui, deu para perceber a qualidade do corte e da frescura do peixe.

 

IMG_20201027_202224.jpg

 

 

Pedimos também dois combinados de 20 peças, um tradicional (20€) e um de fusão (22€).

Acho que vocês já me conhecem um bocadinho para perceber que adoro sushi tradicional, mas quando os sítios são bons, gosto de arriscar na fusão, porque quem sabe cozinhar japonês a sério sabe que não pode exagerar em molhos e molhengas. 

Não me desiludi! Pelo contrário. O combinado tinha cerca de 80% de peças tradicionais e lá havia uma ou outra de fusão, com aquele queijinho philadelphia que gosto tanto, ou com um ovo de codorniz por cima. As peças estavam todas muito bem feitas, o arroz com o Su super equilibrado, as algas saborosas e crocantes, o peixe todo incrívelmente bem cortado e fresco. Muito bom mesmo!

 

IMG_20201027_203631.jpg

 

 

Para sobremesa um petit gâteu com uma bola de gelado, só porque sou gulosa e apetecia-me algo doce. Fiquei arrependida de não ter pedido sashimi para sobremesa, como faço habitualmente... Mas também não fiquei insatisfeita!

 

IMG_20201027_211037.jpg

 

 

Provavelmente vamos voltar porque o espaço tem parceria com Zomato Pro (25% de desconto) e tudo o que provámos estava bom. Sem a parceria, não sei se o voltaríamos a fazer. Não por falta de qualidade, mas porque temos muitas alternativas igualmente boas, pelo mesmo preço ou mais em conta, mais perto de casa e não houve nada que se destacasse de forma a fazer-nos voltar (sem o desconto). 

 

PS: Já agora, se ainda não têm Zomato Pro para aproveitar estes descontos, têm 20% de desconto na subscrição com o código LMNOTT !

 

 

SushiFashion Beloura Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

17
Mai17

Saga do sushi - Rairakku

LM
Vocês já sabem que a minha busca pelo sushi-chinês perdido é eterna... eu hei de encontrar um restaurante decente, que me faça feliz: no estômago e na carteira. Tendo em conta que as minhas necessidades de peixe cru são um pouco frequentes e ao mesmo tempo tenho um medo de morte de ficar cheia de "bitxos" por dentro... tá difícil. Sempre fui a favor do lema: "queres comer bem menina? Paga!" - mas a carteira nem sempre condiz com isso. A última experiência que tive foi péssima, quem teve oportunidade de ler o review que fiz do restaurante Okada em São Brás percebe rapidamente que foi uma desilusão. Esta semana, um bocado a medo, fui almoçar a um sushi-chinês desconhecido em Mem Martins: isto tinha tudo para dar errado. Mas não deu. Num daqueles dias em que esqueci-me do almoço, faço uma breve pesquisa por sushi na zona e descubro um spot ali perto que nem sequer reviews tinha... que estranho.... bora lá ao Rairakku!Quando lá chego (depois de achar que me vão sacar um rim), o restaurante está apenas com uma mesa ocupada... hummmm isto vai dar cócó - penso eu - a decoração é horrenda. Lá pedi a medo, naquele sistema clássico-sakura de ir escrevendo no papel os números das peças, peço poucas para me ambientar. Experimento o sashimi... GOD! Super fresco, bem cortado, a desfazer-se. O atum, que costuma ser o mais difícil de encontrar de qualidade, estava divinal. Atirei me às poucas peças que pedi: californias, nigiris e uma coisa estranha com algas por cima. O arroz estava bem feito, conseguia sentir a diferença entre as peças. Sabiam bem!Acho que o facto de ter tido uma experiência tão má antes fez com que as minhas expectativas fossem muito baixas. O que fez com que me surpreendesse muito com esta visita. O preço é fenomenal: Nada a acrescentar, a foto diz tudo.Acho que encontrei uma alternativa ao Musaxi quando quiser alternar e jantar no local! Porque as caixas não compensa, são feitas por eles, não gosto disso.Sushi Rairakku Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato
23
Fev17

Desejos de chocolate

LM
Ora, todas as mulheres sabem que há uma altura do mês propícia a ter ataques de: quero chocolate. Quero todo o chocolate do mundo. CHOCOLATEEEEEEO meu esposo - completamente em pânico por não saber bem o que fazer estas alturas críticas - decide enfiar-me no carro e ir à procura de um doce perdido que satisfaça as minhas necessidades de açúcar: "Vamos aos fofos de belas?" "Vamos à Marianita?" "Vamos à pastelaria ali ao lado que gostas muito?" NÃOOOOOOO!!! Quero chocolate!!!! Então o homem decide levar-me a uma pastelaria que tinha passado no outro dia, onde viu uns bolos de chocolate bem apetitosos para ver se eu me calava. "Delícia de Belas" parece-me bem! Ao entrar... uouuuuuu! Tantos bolos chessus! Uma montra que nunca mais acabava... Mesmo! Sem querer exagerar, acho que tinha uns 70 bolos diferentes. Duas montras gigantes de vidro cheias, ao ponto de me sentar sem ter conseguido ver metade do que havia! Isto deixou me confusa durante uns bons 5 minutos. Mas estavam lá umas fatias de bolo a olhar para mim... perguntei as diferenças e a senhora aconselhou-me a provar um que seria mais húmido. Ok! O meu namorado pede uma fatia de salame e decidimos partilhar.Bem, não sei se foi da ânsia de chocolate ou do facto de ter comido um brownie com gelado maravilhoso no dia anterior, mas aquilo foi uma decepção. Não é que fosse mau, de todo. Mas quando entro numa pastelaria assim, espero ser maravilhada ao nível das papilas gustativas. Aquilo era só... um bolo de chocolate com sabor a bolicao (entenda-se: de plástico). E o salame... o chocolate não era o melhor.Não voltarei, lamento. Para mim, uma pastelaria tem de se fazer valer de uma coisa: bons bolos. Acho que o problema desta é o facto de ter uma oferta tãoooooo variada que não se concentram em fazer algo único. É continuar à procura!Delícia de Belas Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Mais sobre mim

Zomato Blogger

View my food journey on Zomato!

Zomato

Vê a minha história gastronómica na Zomato!

Sigam no Instagram @lmnottobacco

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.